Home / Destaques / Bar do Genival

Bar do Genival

Os dias atribulados no trabalho, a semana cansativa, o chefe, as horas extras, a mulher, o marido, o cachorro. É muita coisa na cabeça de um ser humano, são vários problemas e a busca por soluções é imensa. Muitos recorrem a terapias, outros (mais espertos, em minha opinião), recorrem aos botecos. E é sobre essa paixão do brasileiro que a Q! vai abordar na sua nova editoria.

Juntar os amigos e tomar uma gelada no fim da tarde, não importa se no calor ou no frio, relaxa a alma. O boteco é o lugar onde pode se falar com autoridade sobre diversos assuntos. Afinal, todo mundo tem um pouquinho de opinião para expor.

Em Itatiba, temos vários botecos para colocar em dia a afinidade entre beber e bater um papo. Começo falando sobre o famoso Bar do Genival, há 21 anos conquistando os amantes do bom botequim.

Quem nunca ouviu falar do Genival aqui na cidade, não sabe a quantidade de experiências que está perdendo. Famoso pelos quitutes servidos, Genival conta que o segredo de manter um bar é, em primeiro lugar, fazer dos seus clientes, seus amigos: “Prezo muito amizade, no dia que eu perceber que não tem mais isso no bar, aí eu paro com tudo. Aqui é pra gente brincar, dar risada, soltar o stress do dia a dia. Juntos, formamos uma família.”.

O forte do Bar do Genival são as comidas: bolinho de carne, dobradinha, mocotó, joelho de porco, torresmo com mandioca… Todos preparados na hora e com um toque especial. São mil bolinhos de carne por semana, para dar ainda mais vontade de tomar aquela cerveja gelada, que desce perfeitamente. Mas a receita ele não revela não!

E que graça teria um boteco, se não tivesse também uma bebida especial? O maracugeni, uma mistura de maracujá, suco de laranja e vodka é tão famoso no bar que os clientes até compram para levar para casa (ou para as festas, é claro). Um sabor adocicado com um toque de destilado, não tem como ir ao bar e não provar.

Para Genival, o bar é a sua primeira casa. Ele conta que vai para a segunda, onde mora com a família, apenas para descanso. Sua mulher, Lourdes, sempre está com ele e comenta que adora ficar lá com clientes, dá umas bicadinhas nas bebidas e se diverte.

“Eu espero que meus clientes, assim como eu, tenham amizade, carinho e vontade de fazer as coisas, pois foi assim que fui conquistando isso, fui batalhando, até ter tudo o que tenho hoje. E desejo que tenha mais alguém que faça isso! Tem muitos bares bons na cidade, muitas pessoas boas. Eu me inspirei em muita gente pra estar onde estou hoje”, declara Genival.

Jovens, idosos, mulheres, homens, não importa o sexo, o que importa é se distrair e esquecer os problemas. Como diria Mário Quintana, “Aquele homem ali no balcão, caninha após caninha, nem desconfia que se acha conosco desde o início das eras. Pensa que está somente afogando problemas dele… Está é bebendo a milenar inquietação do mundo!“, vamos beber a inquietação e a alegria de todos, vamos pro boteco!

Veja também

Avenida Cel. Peroba recebe alterações na próxima semana

A partir da próxima segunda-feira, dia 23 de outubro, a mão de direção no trecho …

Deixe uma resposta