Home / Destaques / Border Collie

Border Collie

Inteligente, afetivo, fiel e saudável. Conheça um pouco mais sobre o chamado cão pastor.

 

Considerada uma das raças mais inteligentes segundo o livro A Inteligência dos Cães, do psicólogo canadense Stanley Coren, o Border Collie é um cão de tamanho médio para grande, de físico atlético e de personalidade marcante. De origem rural, possui aptidão para o trabalho com qualquer tipo de rebanho (ovelhas, gado, cervos, avestruzes, dentre outros), além de ser campeão em diversos esportes, como agility, frisbee e flyball.


Relativamente recente no Brasil, o Border Collie só veio para o país em meados de 1994 para trabalhar nas fazendas de criação de bovinos no interior de São Paulo e Rio Grande do Sul e hoje é um dos cães mais procurados para companhia. “Em todos os testes de inteligência que foram aplicados, os Border Collies não só ficaram em primeiro, como obtiveram um resultado muito maior do que o segundo colocado (pastor alemão e poodle). Eles são verdadeiros gênios do mundo canino, aprendem com muita facilidade e desde muito cedo. Esta inteligência acompanha o seu lado emocional: o Border Collie é um cão muito afetivo e também convive em harmonia com outros animais quando educado desde cedo para isso,” afirma Ankur Prem, criador de Border Collies e proprietário do canil Masterborders Kennel.


Por ter um potencial de aprendizado muito grande, o Border Collie precisa ser estimulado, do contrário, pode se tornar um cão neurótico ou agressivo. Por isso, é preciso ter certeza de que pode atender as necessidades de um Border Collie antes de adquirir um. Na fala dos criadores ‘ele é um cão especial feito para donos especiais’. “O Border Collie é muito fiel ao dono, carinhoso com todos os membros da família, está sempre disposto a realizar tarefas e não gosta de desagradar. Contudo, assim como ele oferece muito de si para a família, ele também exige este mesmo nível de dedicação dos seus donos. Eles precisam de atividades constantes, tanto físicas quanto mentais (passeios, socialização com outros cães, espaço suficiente para brincar e correr, além de muita atenção e carinho). Por este motivo, é melhor ter dois Border Collies do que apenas um: assim um estimula o outro com brincadeiras e atenção, dando uma folga maior para os donos,” ressalta o criador.
O Border Collie possui diversas possibilidades de cores, embora o ‘preto e branco’ seja o mais recorrente. Também conhecido como cão pastor, você deve se lembrar da raça no filme Babe, o Porquinho Atrapalhado (1995). O Border Collie é o resultado de diversos cruzamentos que os pastores europeus realizaram durante séculos com o objetivo de alcançarem o pastor perfeito. O resultado foi atingido no século XV na região fronteiriça entre a Inglaterra e a Escócia e por isso receberam o nome de ‘border’, que significa fronteira.


Bastante rústico, ele tem resistência às variações climáticas, dificilmente fica doente e come relativamente pouco sendo um cão muito saudável. Contudo, existem algumas doenças genéticas que foram identificadas em alguns exemplares da raça, como displasia e CEA. Estas doenças podem ser detectadas por exames de DNA, e bons criadores apenas venderão filhotes de pais livres destas doenças genéticas, apresentando laudo veterinário que comprove esta informação. “Todos os meus cães possuem exames e estão livres de qualquer doença genética. Acho um absurdo o que muitos criadores vem fazendo: cruzando e vendendo cães indiscriminadamente, sem a constatação de qualquer exame, ajudando a disseminar as doenças genéticas pelos pantéis. Isso gera muito sofrimento tanto para os cães como para os seus donos,” aponta o proprietário do canil Masterborders Kennel.

.

Veja também

Lançamento linha Make up Glam – Mahogany

A Mahogany Itatiba lançou na última sexta-feira (22) a linha Make up Glam. O evento …

Deixe uma resposta