Home / Bem estar / Ciúme é uma “doença psiquiátrica”?

Ciúme é uma “doença psiquiátrica”?

Dr. Carlos Alberto Santiago
Especialista em Geriatria e Psicossomática  CRM 8375

O ciúme é um tema constante que vem à tona quando falamos sobre comportamento afetivo, afinal, é uma emoção extremamente comum. O chavão “quem ama, cuida” é muito usado por aqueles (as) que tentam justificar o zelo e da preocupação excessiva com a pessoa amada.Todos nós, alguma vez, em maior ou menor grau, já sentimos ciúme, o que é natural como função de cuidar e proteger a pessoa amada.

O ciúme patológico (doentio) pode surgir quando uma das partes sente que o parceiro não está na mesma conexão a ela da forma como gostaria e começa a criar fantasias, crença e certeza que só existe na imaginação, que para o ciumento, suas dúvidas e incertezas são vistas como verdades concretas.

Muitas vezes, esse tipo de indivíduo ciumento coloca inconscientemente como prioridade seguir os passos do seu (a) companheiro (a) nas redes sociais, celulares, e-mails, fotos e etc., usando um tempo precioso, que poderia ser ganho com trabalhos, capacitações, atividades de prazer, lazer, ao invés de perdê-loconstatando possibilidades de uma traição.

Mas, como saber se o meu ciúme ou do meu parceiro (a) é patológico?

O ciúme tido como natural é o sentimento baseado em fatos reais e concretos. Os questionamentos, desconfianças e inseguranças são devido a algum (ns) fato (s) realmente ocorrido (s). Já o ciúme doentio tende a fantasiar situações imaginarias que ainda não ocorreram, buscando o tempo todo indícios de infidelidade, não conseguindo pensar em outra coisa que não seja suas fantasias e desconfianças.

O ciumento tende a viver sentimentos como ansiedade, depressão, angústia, raiva, vergonha, insegurança, humilhação, culpa e desejo de vingança. Algumas sugestões que apontamos para aqueles que sabem que são ciumentos e gostariam de mudanças é colocar-se no lugar do outro, reconhecer que você é a opção do ser amado, ser confiante (cuide-se no seu visual e acredite no seu potencial) e procurar ajuda profissional (médicos/ psicólogos).

Telefonar várias vezes, implicar com roupas, decotes, maquiagem, penteados ou interrogar sobre o passado para tentar pegar alguma contradição, seguir a cada segundo o amado (a) nas redes sociais em busca de pistas, não parar de vigiar para ver se não está olhando para outro (a), são exageros quase sempre desnecessários se houver confiança. A maioria dos ciumentos patológicos são pessoas normais, mas existem doenças que podem causar ou agravar tal atitude como álcool, cocaína, anfetaminas ou anorexígenos (remédios para emagrecer), esquizofrenia, psicopatia, Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), etc. E então, que tal rever o seu ciúme?

Para saber mais:

Dr. Carlos Alberto Santiago
Rua Carmo Palladino, 38 – Centro – Itatiba/SP
Contato: (11)4487-1627 / 9.9501-0990

Veja também

Vacinação antirrábica começa em agosto

Serão mais de 90 postos de vacinação espalhados pelo Centro e nos bairros.  A Secretaria Municipal …

Deixe uma resposta