Home / Destaques / Depressão… Pânico? Eu?

Depressão… Pânico? Eu?

Por Dr. Carlos Alberto Santiago

A cena não sai da minha Memória:

Num plantão, na emergência de um hospital na cidade de Campinas/SP, um pai (relativamente jovem) chorava desesperadamente enquanto tentávamos reanimar, sem sucesso, seu filho de 23 anos que acabara de dar um tiro no próprio ouvido.

Conversando posteriormente ao óbito do jovem, escutei daquele pai: “Doutor, eu nunca acreditei e nem levei a sério as queixas e atitudes do meu filho; para mim tudo não passava de frescura ou vagabundice.

No Dicionário Médico, o Dr. Giovani Missio descreveu a palavra depressão como: “Baixa do tono psicológico, com desalento, desinteresse, tristeza e estado penoso de consciência que se acompanha de cansaço, insônia e falta de apetite.”

Na Infopédia é descrita como: “Estado mental caracterizado pela persistência de apatia (Desinteresse em tudo), desânimo, melancolia, cansaço e ansiedade.”

Acho importante lembrarmos que nosso dia a dia é recheado de “Momentos de tristeza” (perda de um trabalho ou cargo, perda de um familiar, perda de um animal de estimação, perdas financeiras, entre outros).

O grande diferencial nesses episódios chamados de “Depressão Reativa” (com causa real), é que normalmente o tempo e a reparação da perda coloca o indivíduo de volta no seu estado de ânimo e produtivo (trabalho, estudos, etc.).

Já escutei absurdos no meu consultório médico, como: maridos em tom sarcástico dizendo que “Um tanque cheio de roupas para lavar melhoraria o ânimo da minha esposa”. Assim como esposas referindo que seu esposo parece um “Vagabundo que não se ocupa com nada, não tem interesse nem mesmo para o sexo”.

Cuidado!!!

Tristeza sem causa, irritabilidade constante, desatenção (pessoa esquecida ou avoada), ninguém ou nenhum lugar satisfaz, perda de vontade de tudo, desinteresse por prazeres, desinteresse sexual, distúrbio de sono (insônia ou sono excessivo) e ansiedade, se existem estes sintomas, com certeza a Depressão está aí e você precisa urgentemente de uma ajuda especializada.

Se associado a tudo isso a Palavra MEDO (incontrolado) aparecer, não podemos descartar a Síndrome do Pânico.

Para aquele Pai desesperado, na anti sala de emergência dado ao suicídio de seu filho, já era tarde demais…

Para você, uma dica: Síndrome do Pânico e Depressão TEM TRATAMENTO!

Então, bora ser feliz?!

Para saber mais:

Dr. Carlos Alberto Santiago
Rua Carmo Palladino, 38, Centro – Itatiba/SP
Contato: (11) 4487-1627 | 9 9501-0990

Veja também

Festa Q Hollywood – Cobertura Edson Fotos

Acompanhe a cobertura incrível que o pessoal do Edson Foto fez de nossa última festa, …

Deixe uma resposta