Home / Destaques / Dra, meu cabelo está caindo!!

Dra, meu cabelo está caindo!!

COLUNISTA - Dra. Milena Charbel - CRM 150847/SP

Médica pela Universidade de Marília/SP Pós graduada em Medicina Estética e Dermatologia pelo Centro de Medicina Especializada, Pesquisa e Ensino em Belo Horizonte/MG – Contato: (11) 94278.5706 / (11) 95397.6998 – e-mail: milena_charbel@hotmail.com
Que me desculpem os carecas, mas cabelo é fundamental!!!

Exceto os homens que preferem ser carecas, as mulheres querem ter cabelos… bonitos e bem tratados!!!

Sendo assim, a queda de cabelo é uma queixa tão frequente quanto os fios que caem da nossa cabeça durante o dia.

O corpo humano tem cerca de 5 milhões de folículos pilosos, dos quais 100 mil estão no couro cabeludo. O pelo é uma estrutura formada por células de queratina produzidas nesses folículos pilosos e são resistentes, flexíveis e elásticos.

Doenças como as alopecias são quadros clínicos onde ocorre diminuição excessiva de pelos. Alguns quadros são crônicos, outros atingem de crianças a adultos e alguns podem ser irreversíveis.

A mais comum das alopecias, chamada alopecia androgenética, acomete homens e mulheres. O quadro tem origem hormonal e genética. O mecanismo é hereditário e surge após a puberdade, onde esses hormônios irão interagir com os folículos pilosos, alterando o ciclo do crescimento capilar, levando ao afinamento dos fios – o cabelo fica “ralo”. Já o eflúvio tem múltiplas causas, dentre elas fatores dietéticos, doenças, estresses, químicas e tabagismo. Percebem-se muitos fios nas escovas e necessita de exames e uma investigação mais detalhada.

A calvície masculina inicia-se pela perda de cabelos na linha frontal do couro cabeludo, as chamadas “entradas” e tem grande relação com o hormônio testosterona. A progressão da perda pode ser lenta ou rápida e quanto mais cedo começar, mais intenso será esse processo. Nas mulheres, a perda de cabelo está muito relacionada com a autoestima, portanto essa queixa deve ser bem avaliada. A perda pode ou não estar relacionada com o volume ou afinamento do fio e geralmente, está localizada na parte superior do couro cabeludo, deixando-o mais aberto.

A importância do diagnóstico está no início do tratamento, para evitar casos mais graves e claro, irreversíveis. Atualmente, após um diagnóstico detalhado, podemos avaliar qual melhor tratamento para estabilizar e reverter os quadros de queda de cabelo. Medicamentos tópicos, medicamentos via oral, shampoos específicos, mesoterapia (que consiste na aplicação de medicamentos via intradérmica), terapia com LED e até transplante capilar.

Converse com seu médico e comece seu tratamento.

Entre loiros, ruivos ou pretos… Lisos, crespos ou cacheados… se for pra escolher, escolha ter cabelos!!

 

Veja também

Itatiba conquista curso de gratuito de Construção Civil

Mais capacitação para Itatiba: na manhã de terça-feira, 19, o Prefeito Douglas Augusto e a …

Deixe uma resposta