Home / Beleza / Especialista tira dúvidas sobre Rinoplastia em nariz negroide
Foto: Banco de Imagens

Especialista tira dúvidas sobre Rinoplastia em nariz negroide

Via: DMC21 Comunicação e Marketing
Querer modificar as características do rosto é um dos principais motivos que vem levando homens e mulheres aos consultórios de cirurgia plástica. E se tratando de pessoas da raça negra, a rinoplastia se apresenta como o procedimento mais procurado. Porém, ficam alguns questionamento: a rinoplastia feita em pele clara segue as mesmas condições da feita em nariz negroide? Pessoas de nariz negroide podem almejar o mesmo resultado dos procedimentos feitos em pessoas de pele clara?
O cirurgião plástico Thiago Souza, especializado em cirurgias plásticas em pessoas da raça negra, tira dúvidas sobre diversos procedimentos.

1 – Qual a diferença da pele negra para a pele branca?
Existem várias diferenças entre a pele negra e a pele branca, mas a principal delas é a quantidade de MELANINA contida em cada uma. Além desse pigmento definir a cor da pele, ele também confere, entre outras coisas, maior proteção contra radiação UV, maior tendência a manchas na pele, entre outras características. Além disso, a pele negra tende a ser mais oleosa que a branca, por conter mais glândulas sudoríparas, e também menos flácida, por ter maior atividade dos fibroblastos, um tipo de célula que aumenta a resistência da pele.

2 – A pele negra é mais propensa a queloides? Por quê?
Sim. Por ter uma maior atividade dos fibroblastos, que são células que produzem o colágeno, a pele negra tende a ter uma cicatrização mais exuberante que a pele branca. No entanto, essa cicatrização aumentada pode gerar cicatrizes aumentadas também, que são os queloides.

3 – Um paciente que tenha um nariz negroide muito largo o procura querendo operar. Como o senhor procede neste caso?
Primeiro, temos que analisar se esse nariz está em desarmonia com o rosto. Muitas vezes o nariz alargado combina com um rosto mais horizontalizado. Depois, temos que ver o quanto o nariz incomoda realmente a paciente e não é fruto de um imposição social, da família, do parceiro(a), ou até do trabalho. Além disso, temos que analisar o quanto que realmente a cirurgia vai beneficiar a paciente e se suas expectativas com o resultado estão dentro da realidade. E por ultimo, vemos se o paciente está com a saúde perfeita.

4 – O senhor é favorável que a raça negra mantenha suas características?
Claro. Todas as raças devem manter suas características. É isso que dá beleza ao mundo, as diferenças. Mas em todas as raças existem pessoas insatisfeitas com sua aparência, e essas pessoas podem ser ajudadas, sejam com uma cirurgia ou apenas com apoio psicológico.

5 – Algumas pesquisas mostram que a autoestima, principalmente da mulher negra, sobe muito depois que opera o nariz. Isto é verdade?
Acho que isso não é uma exclusividade da mulher negra, nem da cirurgia do nariz. Toda a pessoa que tem seus traumas ou suas imperfeições tratadas de alguma forma tem sua autoestima elevada. Vejo isso diariamente no consultório com mulheres de todas as raças.

6 – Como convencer uma paciente negra a não se operar em busca de um nariz igual ao da Gisele Bündchen?
É só mostrar para ela fotos de mulheres negras lindíssimas, como Thaís Araújo, Naomi Campbell, Beyoncé,… que são ícones de beleza mundiais e não tem o nariz igual ao da Gisele Bundchen. E mostrar que o nariz da Gisele fica bem no rosto dela, mas ficaria estranho se colocado no rosto de qualquer outra mulher.

7 – Mesmo na lipoaspiração existem tendências aos queloides?
Infelizmente sim. O queloide pode surgir em qualquer cicatriz. Mesmo nas menores, como as da lipoaspiração, quem tem cerca de 0,5 cm.

8 – É verdade que os seios da paciente negra são mais flácidos do que de uma branca?
Não. Pelo contrário, a pele negra tende a ser mais resistente e menos flácida que a pele branca. Mas a flacidez nos seios é influenciada por diversos outros fatores, além do tipo de pele. Como por exemplo, história de amamentação, de perda de peso e etc.

9 – No caso de implantar um silicone ou fazer uma redução de mamas ou ambos os procedimentos juntos, é fato que o queloide existirá?
Não se pode afirmar com 100% de certeza que um queloide vai se desenvolver. Além disso, o fato de colocar ou não o silicone não interfere em nada com o surgimento do queloide. O que se pode dizer é se a pessoa tem mais ou menos risco disso acontecer. Caso tenha mais riscos, alguns cuidados e tratamentos podem ser usados para evitar que isso aconteça.

10 – O que pode ser feito para reduzir ou prevenir os queloides?
Muitos tratamentos vêm sendo desenvolvidos para se evitar os queloide. Desde o momento da cirurgia, minimizando o trauma na cicatriz, até o pós-operatório, com uso de fitas de silicone, cremes e pomadas com corticoide, injeções de corticoide, até uso de medicação mais agressiva e radioterapia.

Dr. Thiago H. S. de Souza
Cirurgia Plástica e Microcirurgia
Tel.: (21) 2286-1692

Veja também

Melhor Estudante da Escola Pública é da EMEB Vera Lúcia

No dia 21 de novembro, Prefeitura de Itaitba e Rotary Club anunciaram o vencedor do …

Deixe uma resposta