Home / Destaques / Holding familiar

Holding familiar

Holding familiar é um tipo de empresa formada para facilitar a administração dos bens da família. As holdings possuem vários benefícios, dentre elas podemos destacar:

Planejamento Tributário;
Planejamento Financeiro;
Planejamento Sucessório;
Blindagem Patrimonial.

Planejamento tributário

No planejamento tributário, é possível reduzir a carga tributária, tanto nos recebimentos de aluguel, bem como também na venda dos bens, sejam eles móveis ou imóveis.
Aluguel de bens imóveis ou móveis:

No caso de aluguel dos bens, a tributação na pessoa física pode chegar em até 27,5% dos rendimentos. Na holding, esta tributação ficaria de 11,33% à 14,53%.

Exemplo:
Valor do rendimento de Aluguel:
R$ 20.000,00

Pessoa Física:
R$ 20.000,00 x 27,5% = R$ 5.500,00

Holding:
R$ 20.000,00 x 11,33% = R$ 2.266,00.

Diferença de R$ 3.234,00.

Venda de bens imóveis ou móveis:

No caso de venda dos bens, a tributação na pessoa física é de 15% sobre o lucro apurado (valor do venda menos o valor da compra).Na holding, a tributação é de 5,93% a 6,73% sobre o valor da venda.

Exemplo:
Valor da Venda do Imóvel:
R$ 750.000,00
Valor da Compra do Imóvel:
R$ 300.000,00

Pessoa Física:
R$ 450.000,00 (R$ 750.000,00 – R$ 300.000,00) x 15% = R$ 67.500,00

Holding:
R$ 750.000,00 x 5,93% = R$ 44.475,00

Diferença de R$ 23.025,00.

Este cálculo foi feito como se fosse única venda no trimestre tributado pelo lucro presumido.

É importante lembrar que a holding é uma pessoa jurídica e, sendo pessoa jurídica, está obrigada a cumprir com suas obrigações acessórias tributárias e contábeis, gerando um custo adicional que deverá ser analisado se teria ou não esta vantagem.

Planejamento financeiro

No planejamento financeiro é importante frisar que a holding é a responsável pelo recolhimento dos impostos. Sendo assim, os sócios desta holding recebem a título de lucro distribuído os valores isento do imposto de renda, não ficando sujeito ao ajuste na declaração do imposto de renda pessoa física. Vale lembrar que com o planejamento tributário, a holding estaria pagando menos imposto de renda do que a pessoa física.

Planejamento sucessório

No planejamento sucessório podemos destacar que no falecimento do proprietário dos bens, caso estes bens estejam em seu nome e não da holding, cada bens deverá ser inventariado, isto é, deve ser registrado na matrícula de cada imóvel, no mínimo pelo valor venal de cada imóvel. Mas, caso os bens estejam em nome da holding, o que vai ter que constar no inventário são apenas as quotas da holding, pelo valor contábil, não sendo necessário o registro nas matrículas de cada imóvel. Ainda neste tema é importante citar que, desta forma, pode-se determinar quem serão os gestores da holding, ficando os outros apenas recebendo os lucros distribuídos.

Blindagem patrimonial

Blindagem patrimonial ocorre como uma barreira contra os credores de uma empresa que a pessoa física participe como sócio ou acionista quando existe alguma dívida para com terceiros, seja ela bancária, tributária, etc.Os bens da empresa não estarão disponíveis em uma demanda judicial, desde que não sejam objetos de fraudes, desvio de finalidade ou confusão patrimonial.
A desvantagem da criação de uma holding é que deve ser registrado na matrícula de cada imóvel a integralização do capital desta holding, gerando assim um custo imediato, que no caso de sucessão pelo falecimento do proprietário dos bens, ocorreria quando fosse registrado o inventário.
Sendo assim, sempre recomendamos que se faça uma análise com profissional competente, pois cada caso é um caso.O que pode ser muito vantajoso para um, pode não ser para outro.

 

Para saber mais:

Alta Contabilidade e Consultoria Tributária
Ed. Comercial Inside Corporate
Rua Crescêncio da Silveira Pupo, 75
Salas 41 e 42 – Villa Cassaro,
Tel: (11) 4487-6460
www.altacontabil.com.br

Veja também

Concerto infanto-juvenil no Sábado

TEATRO MUNICIPAL RECEBE CONCERTO INFANTO-JUVENIL NO SÁBADO O Coral Municipal “Em Canto” apresentará o 1º …

Deixe uma resposta