Home / Destaques / Já ouviu falar em carro híbrido?

Já ouviu falar em carro híbrido?

Mesmo com poucos incentivos de importação ao Brasil, o mercado de automóveis híbridos tem crescido pouco a pouco no país. Vale a pena conhecer.

Em um cenário onde sustentabilidade é um dos caminhos para preservação ambiental, o carro híbrido surge como a melhor opção quando o assunto é mobilidade urbana. Frente aos problemas de poluição em massa vistos com frequência em todo o mundo, os fabricantes automobilísticos procuraram criar um veículo alternativo que não fosse tão poluente como os atuais e trouxesse qualidade e conforto aos motoristas. Assim surgiram os carros híbridos. Mas, como eles são?
Diferente de outros modelos, o automóvel híbrido vem equipado com dois motores: um que funciona com combustível (gasolina) e um elétrico, que se utiliza da energia cinética gerada pela queima do combustível. Com essas funções, o veículo tem uma potência maior se comparado aos carros convencionais, pois utiliza a energia de dois motores, tornando-se assim desejado pelos motoristas pelos seguintes motivos: gasta menos combustível, é mais fácil e confortável para dirigir devido ao funcionamento do motor e possui níveis baixos de poluição.
Em relação ao seu desempenho, os veículos híbridos têm peças menores e mais leves que funcionam com menor quantidade de cilindros. Para se ter uma comparação, motores maiores consomem energia adicional e eleva o consumo do combustível. Os híbridos também utilizam sistema de recuperação de energia cinética, aumentando assim a autonomia da bateria. Ao frear, por exemplo, esse sistema recupera a energia, que seria perdida, e converte em elétrica, armazenando-a nas baterias responsáveis por alimentar o motor. Aqui está outro benefício: energia regenerativa.
Atualmente, existem três tipos de veículos híbridos: os Híbridos-Paralelos, que são modelos mais antigos, e sua locomoção acontece pelo motor à explosão – o elétrico se configura apenas como um auxílio para aprimorar o desempenho; os Híbridos-Série, que em alguns modelos o motor elétrico é o responsável pela locomoção do automóvel e o motor à explosão faz funcionar o gerador de energia que recarrega suas baterias necessárias para o automóvel se locomover; e o Híbrido Misto, que une as características do sistema em série com o paralelo, fornecendo energia às rodas ao mesmo tempo que gera eletricidade utilizando o gerador – neste caso é possível usar somente o sistema elétrico.
Contudo, mesmo com tantas qualidades, os veículos híbridos podem ter suas desvantagens. A principal, sem dúvida, é seu preço. Ele não é nada barato no Brasil, devido a falta de incentivo e investimento, e, à título de comparação, os híbridos são até 50% mais caros do que os automóveis convencionais. O governo brasileiro demonstrou interesse nos últimos anos visto que esse tipo de carro não é fabricado no país e precisa ser importado, o que encarece muito em relação aos impostos. Outra desvantagem é que não é possível reutilizar as baterias que fazem parte do modelo híbrido: é preciso comprar baterias novas e o seu preço, claro, também não é barato.
Para 2018, o número de lançamentos desses veículos, cada vez mais sofisticados e econômicos, deve crescer. Grandes marcas como Porsche, Volvo, Toyota, Land Rover e Jaguar já investem nesse novo formato, mesmo com valores altos no mercado, mas que prometem popularizar o veículo híbrido ao longo dos anos e influenciar a produção automobilística de outras empresas. Resta aguardar.

Veja também

Baile de Máscaras da Q Revista

Veja como foi o Baile de Máscaras mais esperado do ano no interior paulista. Comemoração …

Deixe uma resposta