Home / Destaques / Niltinho

Niltinho

Um retrato do carnaval de Itatiba

Por Maiara Lima

Entre uma ligação e outra para resolver os últimos detalhes antes de entrar na avenida, Nilton dos Santos Evaristo, o Niltinho, conta como é viver para o carnaval. Presidente da Escola de Samba Águia Dourada há seis anos e participante assíduo desde a sua fundação, ele tem como sonho fazer um desfile contando a história de Itatiba. “Tem um que chama dali, outro daqui, uma vez eu estava dando entrevista e arrumando roupa ao mesmo tempo! Nunca fico de braço cruzado, gosto de por a mão na massa, é meu jeito de ser”.
Sua história com o carnaval começou ao lado de Tonhão Reis Pereira, hoje presidente da Liabesi – Liga das Agremiações, Blocos e Escolas de Samba de Itatiba, quando se mudou para o Jardim das Nações. “Quando fundou o bairro a gente ia todo mundo para a rua, fazia uma roda de pagode. O Tonhão tinha um bloco de carnaval e eu e meu irmão entramos e começamos a fazer parte, isso em 1989, quando não tinha estrada, nem nada, era só buraco a rua, mas era gostoso, mais gostoso que hoje.”
Hoje o bloco cresceu, virou escola de samba e aos finais de semana consegue reunir cerca de 300 pessoas em um ensaio reunindo não só a comunidade do Jardim das Nações, mas também de bairros como Erasmo Chrispim, Santa Filomena, Cecap, Boa esperança, Mombuca, Novo Cruzeiro e Aida Jafet. Tudo isso graças ao empenho de Niltinho, que afirma: “Para mexer com carnaval tem que gostar, porque você acaba deixando família e trabalho de lado. Em outras cidades maiores eles até têm um respaldo maior, mas aqui não, temos que ir atrás de tudo.”
E mesmo com os problemas – A Águia Dourada teve o barracão destruído em um incêndio em novembro do ano passado, perdendo tudo que tinham e com um prejuízo em torno de R$200 mil – a escola entra na avenida esse ano com uma homenagem a Noel Rosa. “Primeiro dia que eu passei em frente ao barracão dava vontade de ir embora, mas a gente pega a verba, paga as contas e faz outra dívida, não recupera, mas vamos para a avenida com força total tentar fazer uma homenagem do jeito que o Noel Rosa merece”
Apesar das dificuldades, para Niltinho a melhor parte é chegar na avenida, fazer um desfile gostoso e ver o pessoal aplaudir. “Desfile bom tem que estar super preparado, tanto de fantasia, alegoria, pessoal, quanto espiritualmente, tem que ter bom humor, às vezes a gente atrasa, mas sempre foi tranquilo. Termina o desfile, a gente tem que tirar a fantasia e arrumar tudo para o próximo dia, o trabalho é tanto que a gente acaba nem vendo o carnaval mesmo, mas eu adoro, na administração tô quase pendurando as chuteiras, mas vou continuar com o carnaval”.
Incentivador do samba, Niltinho reclama do que a comemoração virou hoje em dia. “Só axé, funk, as músicas carnavalescas antigas deveriam voltar, não tem nada a ver, carnaval é samba, marchinha, não adianta modernizar, é coisa antiga. Mas o pessoal acostumou com carnaval de pouca roupa e se eu fizer uma comissão de frente de velha guarda ninguém gosta”, comenta.
“Carnaval é cultural do samba, que é o que a gente devia trazer, mas ainda tem que insistir, ter mais apoio, falta incentivo, assim como existe nas outras festas da cidade. Não temos espaço para explorar. A gente está tentando mudar a ideia de que escola de samba é coisa de vagabundo; queremos fazer um negócio mais família. O pessoal ainda tem receio de participar, mas quem gosta vai.” “Meu sonho é fazer um samba de Itatiba, como capital dos móveis coloniais. Mas a história é muito rica, já pedi para pesquisarem, queria fazer todos os detalhes, mas é tudo muito rico e ficaria muito caro, talvez com alguma ajuda ou apoio ainda consiga desfilar contando essa história”..

Veja também

Festa Q Hollywood – Cobertura Edson Fotos

Acompanhe a cobertura incrível que o pessoal do Edson Foto fez de nossa última festa, …

2 comentários

  1. Eu concordo plenamente com o niltinho porque carnaval é cultura, é samba no pé, é marchinha não axé, funk ou rip-rop.Temos que respeitar os gostos mas não da para misturar as coisas.

  2. MESTRE EDU SAI DA FRENTE

    Gostei muito de representar sua escola de samba esse ano presidente e tamo junto ai pro que der e vier. aguia dourada na cabeça em 2012 e sempre.

Deixe uma resposta