Home / Destaques / O Canário Doméstico em centenas de mutações
Foto: LEMO

O Canário Doméstico em centenas de mutações

Pelo 11º ano seguido, Itatiba se transforma na casa do canário doméstico no Brasil

O 64º Campeonato Brasileiro de Ornitologia Amadora acontece de 11 a 18 de julho, no Centro de Eventos da Federação Ornitológica do Brasil – FOB, em Itatiba, a 87 km de São Paulo.

Estarão reunidos cerca de 120 clubes ornitológicos apresentando dezoito mil canários domésticos em centenas de variações entre cor, porte e canto para concurso e rigoroso julgamento com a escolha dos melhores em seus segmentos. As aves campeãs, aquelas classificadas com 90 pontos ou mais, recebem rosetas, e seus criadores são premiados com medalhas e troféus.

O Centro de Eventos recebe além dos canários de concurso mais cerca de 20 mil aves para comercialização e troca entre os criadores amadores e público em geral. Na área comercial você encontra estandes de produtos veterinários, como rações e medicamentos, gaiolas, ninhos, poleiros e todos os apetrechos necessários ao início de sua criação, além de conhecer todos os lançamentos no mercado de aves pet.

Venha visitar a maior competição de canários domésticos das Américas.

O Canário Doméstico

O canário doméstico, também conhecido como belga ou canário-do-reino, tem sua origem nas Ilhas Canárias, arquipélago do Atlântico pertencente à Espanha. Os canários foram levados para a Europa pelos comerciantes de especiarias e presenteados aos monarcas. A linhagem introduzida no Brasil vem de mutação ocorrida na Bélgica que se popularizou em Portugal e veio para cá pelas mãos dos colonizadores, por isso o nome belga ou do reino.

O canário alegra e embeleza qualquer ambiente. É dócil, fácil de criar, se adapta bem a qualquer espaço, canta, tem uma enorme variedade de raças, cores e formas, é companhia e distração. A alimentação e o cuidado tem custo muito pequeno, dificilmente adoecem.
As espécies domésticas necessitam dos cuidados do homem para sobreviver e se reproduzir, não é capaz de viver na natureza, precisa de abrigo.

Mãos à obra
Início – comece com apenas dois casais. Se sua intenção for participar de concurso escolha aqueles que gerarão filhotes com as características ideais de cor ou porte. Procure um criador experiente para adquirir suas aves e começar a aprender.

Ambiente – o local deve ser arejado, com boa incidência de luz e protegido de frio, chuva e correntes de vento.

Gaiolas – é preciso uma gaiola para cada casal, com medidas entre 80 x 50 x 60 cm, com dois poleiros, três comedouros e um bebedouro, além do ninho, tipo cestinha e aberto.

Higiene – a limpeza deve ser diária, trocando a forração do fundo da gaiola que pode ser jornal.

Alimentação – trocar a água diariamente. Você pode enriquecê-la com vitaminas encontradas nas casas para Pets. Os alimentos devem ser frescos e variados entre sementes, rações especiais para canários como farinhadas e verduras.

Reprodução – o período entre agosto e dezembro é o melhor. Cada casal pode chocar umas duas vezes, geralmente quatro ovos por vez.

Em todo país há associações e clubes de criadores que desenvolvem a atividade como hobby.
Comece sua criação e procure o clube de sua região.
www.fob.org.br/clubes

Sobre a FOB
A FOB é uma associação de clubes de aves domésticas e exóticas que agrega 4,5 mil criadores. A entidade presta orientação sobre condições adequadas para a ornitologia amadora.
www.fob.org.br

Serviço:
64º Campeonato Brasileiro de Ornitologia – 2ª Etapa
De 11 a 18 de julho, das 8 às 17 horas
Aves premiadas expostas a partir de 16 de julho, às 12h
Local: Centro de Eventos da FOB
Av. Luciano Consoline, 1500 – Rodovia do Contorno – Itatiba/SP
Estacionamento: gratuito
Alimentação: Lanchonete e restaurante no local

Contato para mais informações
Guido Nardi Neto – (11) 4524.4598/ 99170.0030

CARTAZ_2_ETAPA_2

Veja também

Itatiba conquista curso de gratuito de Construção Civil

Mais capacitação para Itatiba: na manhã de terça-feira, 19, o Prefeito Douglas Augusto e a …

Deixe uma resposta