Home / Destaques / Roncar é normal?
Banco de Imagens

Roncar é normal?

Segundo a Associação Brasileira do Sono, 24% dos homens e 18% das mulheres de meia idade roncam. Acima dos 60 anos, o percentual aumenta para 60% e 40% respectivamente.
Roncar é considerado um problema social grave que causa constrangimento para a pessoa que ronca.
Muitas pessoas acabam evitando situações simples do convívio social, como viajar com grupo de amigos, ou dividir o quarto de hotel com alguém ou até iniciar um novo relacionamento.
O ronco pode causar problemas no roncador e no seu parceiro prejudicando diretamente a qualidade de vida de ambos. A fragmentação do sono do casal provocará sintomas como insônia, dor de cabeça, fadiga, prejuízos na memória e na atenção. Irritabilidade, sonolência diurna excessiva e disfunção erétil em quem ronca. Nos dias de hoje, é muito comum conhecermos casais que optaram por dormir em quartos separados.
Além desses transtornos, o ronco sinaliza que o ar está encontrando dificuldade para entrar nas vias aéreas. Essa dificuldade na passagem do ar pode ser sinal de um bloqueio parcial das vias aéreas, no caso do ronco mais suave, ou no caso do ronco de alta intensidade, pode indicar algo mais grave: um bloqueio total das vias aéreas, chamado de Apneia Obstrutiva do Sono. A pessoa para de respirar por alguns segundos, durante várias vezes ao longo da noite, sem que se dê conta disso. Eventos como esse causam uma diminuição da oxigenação no cérebro e também uma grande descarga de adrenalina no sangue, acelerando os batimentos cardíacos e aumentando o risco de doenças cardiovasculares.
Portanto, roncar não é normal! E precisa de tratamento!
A terapia fonoaudiológica pode ajudar.
Falaremos mais sobre esse assunto nas próximas edições.

Veja também

Coquetel de inauguração Studio Prime

Na noite de ontem (20) prestigiamos a inauguração do espaço Studio Prime. Com serviços de …

Deixe uma resposta