Home / Bem estar / Santa Casa de Misericórdia de Itatiba

Santa Casa de Misericórdia de Itatiba

Beneditto Netto
Provedor da santa casa

Por Benedito Netto

Santa Casa de Misericórdia de Itatiba

Nessa nossa conversa do momento, vamos falar sobre a luta com o projeto de implantação e operação do Centro de Hemodiálise da Santa Casa de Misericórdia de Itatiba. Esse “sonho acordado” começou no final do ano de 1996, logo depois que eu tive que assumir o comando da entidade. Sabendo da necessidade de um Centro dessa especialidade, comecei a contatar outros Centros, e foi quando eu fiquei conhecendo um Dr. Carlos, e começamos a idealizar a montagem desse Centro, mas, para minha surpresa alguém me informou que eu jamais acreditasse no mesmo.

Porém, analisando a situação, e vendo os prós e contras, para não errar, durante um período de dois meses, enquanto estudávamos o projeto, sofremos uma intervenção branca pela Prefeitura e pelo prefeito da época. Nós nos afastamos da Santa Casa por 39 meses quando, depois de deixarem a Santa Casa em estado falimentar, tivemos que retornar e aí começamos tudo a partir do início novamente, colocando em prática a ideia original. Foi no ano de 2002 que fiquei conhecendo a Dra. Fabia Fernandes, que já fazia isso em outro município, e a nossa conversa foi boa, pois ela se encarregou de trazer para a Santa Casa toda a aparelhagem necessária, e esses equipamentos ficaram por um bom tempo na Santa Casa.

Mesmo já com essa aparelhagem na Santa Casa, ninguém nos apoiou nessa empreitada. Nós fizemos projeto de local e falamos com muita gente, mas ninguém quis saber. Só tivemos apoio do Sr. Osmar Dalcin. Para nossa surpresa, a Prefeitura acabou fazendo acordo com o Dr. Carlos Machado e não com a Santa       Casa, mas nós não esmorecemos e perseveramos em nossa luta, mesmo que muita árdua. Devido à circunstância, a Dra. Fabia Fernandes foi obrigada a desmobilizar e levar seus aparelhos embora. Foi quando identificamos o engenheiro Roberto Hirt, especializado em construção de Centros Hemodiálise por todo o Brasil, que projetamos e integramos esta nossa ideia no prédio que estaria em construção no anexo II da Santa Casa, pavimento em cima do Pronto Socorro, onde hoje o Centro está localizado.

O projeto foi estudado, projetado e confeccionado. A partir deste, passamos a implantar o que estava no papel concebendo nosso Centro de Hemodiálise. Começamos a adquirir as máquinas necessárias, no total de treze equipamentos, todos de última geração, e conseguimos atingir o primeiro desafio: a inauguração do novo Centro de Hemodiálise, conquista celebrada em 27 de janeiro de 2013.

Infelizmente, mesmo com o nosso Centro implantando na mais perfeita ordem, respeitando todas as exigências técnicas e legais em nível, municipal, estadual e federal, a Administração da Prefeitura naquele momento preferiu ficar com a que tinha perto do UPA, chegando a dizer que a água do Centro de Hemodiálise da Santa Casa não era apropriada, considerada pelo seu laboratório de confiança. Inconformados, um dia, quando vieram coletar água novamente por nossa exigência para levarem para este laboratório, solicitei que um diretor da Santa Casa acompanhasse de perto o material coletado até a entrega no laboratório. Quando esse diretor entrou no veículo da Prefeitura para acompanhar o transporte, o motorista ligou para a Secretaria para comunicar que isso estava acontecendo. No mesmo instante fomos comunicados que não precisava mais levar o material coletado porque tinha acabado de chegar a aprovação da água da amostra anterior – isso só veio a confirmar que existiam interferências nesse caso, onde viemos a saber que os responsáveis pelo fato era o Secretario de Saúde e a responsável da vigilância sanitária.

Analisem em que ponto chegamos: isso só veio a confirmar a minha desconfiança, mas não há mal que sempre dure, e um dia o responsável por aquele Centro de Hemodiálise abandonou tudo e deixou todo mundo a ver navios. Para mim não foi surpresa, pois eu já o conhecia desde o inicio de nossa luta. Foi então que o Prefeito João Fattori veio nos procurar para fazer esse serviço aos munícipes na Santa Casa e se fez uma reinauguração para satisfazer alguns egos. Feito isso, começamos outra luta para credenciar no SUS.

Alguns profissionais, até de outros estados do Brasil, se aproximaram para fazer sociedade com este Centro de Hemodiálise da Santa Casa, mas, para nossa surpresa, também encontramos pessoas que não nos inspiraram confiança. Em algumas propostas de sociedade, propuseram trazer mais doze máquinas extras que faltavam para atender o volume necessário de pacientes do município, totalizando vinte e cinco equipamentos. Os equipamentos que eles deveriam comprar custariam muito mais caro (R$ 72.500,00/ unit.) que o valor que adquirimos (R$ 41.000,00/ unit.), então, mesmo eles garantindo que conseguiram o credenciamento, nós preferimos não fazer essa sociedade. Esse credenciamento, sendo bom para o município, onde ele deixaria de arcar com as despesas, não tivemos ajuda necessária. Quem de fato nos ajudou para o sucesso desse credenciamento foram o Deputado Federal Antônio Goulart dos Reis e o Sr. Edson Rogatti, presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (FEHOSP) a pedido de Marcelo Netto, meu filho.

Agora, no último mês de maio, foi decretado oficialmente o credenciamento, hoje com toda estrutura montada e credenciada. Muitas histórias são faladas e escritas por aí para reconhecimento dos créditos pela população. Obtivemos ajuda sim para esse processo, mas só dessas pessoas que citei e mais ninguém. Essa verdadeira luta é individual por mais de 20 anos.

Desde outubro de 1996 até maio de 2018, valeu nossa persistência já que tudo foi conquistado, e esse Centro de Hemodiálise é considerado como um dos melhores do Estado de São Paulo. Hoje, 80 pessoas que necessitam do tratamento, podem usufruir do que há de melhor disponível em se tratando em eficiência e acolhimento humanizado pela equipe do “Centro de Hemodiálise – Tereza Baptistella Nardi”.

Veja também

Concerto infanto-juvenil no Sábado

TEATRO MUNICIPAL RECEBE CONCERTO INFANTO-JUVENIL NO SÁBADO O Coral Municipal “Em Canto” apresentará o 1º …

Deixe uma resposta