Encontre empresas, produtos e entretenimento


Categoria: Perfil
Bate-papo com Toninho Brunhara
15/02/2021   Perfil
 Postado por:   Renato Antonio

Se você é de Itatiba ou região, provavelmente já ouviu falar de Toninho Brunhara. O fotógrafo e produtor de eventos, que soma mais de 30 anos de carreira é um dos profissionais da publicidade e eventos que mais se destaca na cidade.

Toninho apresenta o programa de entrevistas chamado Estilo10 em seu canal do Facebook, mas hoje quem será entrevistado é ele. Confira nosso bate-papo!

Quanto tempo você trabalha com eventos?

R.: Na verdade eu sou fotógrafo há mais de 30 anos e comecei a trabalhar na área de eventos como fotógrafo e depois me interessei na produção de eventos. Então, faz, em média, uns 20 anos que eu comecei a desenvolver eventos para empresa e criar os meus próprios eventos, de destaque profissional, destaque empresarial. Acabei gostando dessa área também e agora faço muitos eventos de empresa, desde a criação, até o desenvolvimento.

Como foi o início da sua carreira? Conte algum fato marcante.

R.: Eu me interessei pela fotografia ainda jovem, com mais ou menos 17 anos. Então me surgiu a ideia de começar a fotografar crianças. Na época eu comecei a namorar e nós tínhamos amigos com filhos. Minha namorada, que hoje é minha esposa, me ajudava a vestir as crianças e eu fotografava. Peguei gosto pela fotografia e comecei a trabalhar na Edson Fotos. Trabalhei 3 anos e meio lá e aprendi muita coisa.

Depois continuei na área da fotografia e fiz muitos eventos legais, como São Paulo Fashion Week, Fashion Rio, bastidores do Teleton, eventos da Revista Caras, aniversário da Ana Maria Braga, do cantor Daniel e outros. Mas sempre me interessei por fotografia de publicidade e moda. Já fiz books para grandes agências e modelos, como Isabeli Fontana e Izabel Goulart. É uma grande trajetória na área de fotografia.

O que é a campanha Preconceito tem cura? 

R.: Criei essa campanha porque as pessoas realmente devem respeitar todo tipo de diferença. Então pensei em criar um projeto que faça as pessoas se conscientizarem a respeito das diferenças. Coloquei esse nome para tratar o preconceito como uma doença. Infelizmente vemos todos os dias casos de racismo, homofobia, desavenças religiosas e acabamos ficando tristes pelo fato de ainda existir esse tipo de confronto.

Lançamos um videoclipe com legenda até em inglês para tentar viralizar pelo mundo. E inclusive já tive notícias que ele já está circulando em algumas cidades da África, da Itália, França, Alemanha, Estados Unidos e outros.

Então a ideia é essa, de fazer as pessoas se conscientizarem de todos os tipos de diferenças. Quem quiser participar da campanha, pode ter acesso às camisetas que nós desenvolvemos para ajudar no projeto. É só entrar em contato através das minhas redes sociais. Conto com a ajuda de todo mundo, seja divulgando, ajudando a passar nossa ideia as outras pessoas ou adquirindo a camiseta. 

PARA SABER MAIS:

 @toninhobrunhara_

 Toninho Brunhara

 

Fernando Fernandes uma vida no esporte
16/03/2020   Perfil Esporte
 Postado por:   QRevista

O esporte é algo extremamente importante e presente na vida de Fernando Fernandes, professor de Beach Tennis e proprietário da academia Fernando Fernandes Beach Tennis, que aos 12 anos de idade já praticava tênis. Ainda novo, deu início ao hipismo, esporte que lhe trouxe medalha de vice-campeão paulista. Mas sua carreira estava apenas começando.

Outra modalidade em que se destacou foi o golfe, que em 2016 se tornou o número 1 de São Paulo na categoria 8,5 a 14,0. Entretanto, mesmo praticando outros esportes, só descobriu sua verdadeira paixão em 2017, “Me apaixonei pelo beach tennis. É um esporte que é a cara do brasileiro. É um esporte alegre, social e família. Me entusiasmei, comecei a treinar e hoje sou o número 2 do Estado de São Paulo na categoria acima de 50 anos”, afirma Fernando.

Em outubro de 2017 teve a oportunidade de abrir sua própria escola, a academia Fernando Fernandes Beach Tennis, que inaugurou com apenas duas quadras e em fevereiro do ano seguinte já teve que ampliar o local, com a construção de mais duas. Segundo ele, o beach tennis é uma ótima escolha para quem está começando no esporte e para aqueles que querem algo diferente e acolhedor. “Essa é uma modalidade muito bacana para todo mundo, pois ela abre as portas para as pessoas que nunca praticaram nada. É fácil, divertida e que pode agregar muito”, diz.

O beach tennis teve sua origem na Itália e se expandiu para o mundo todo. Hoje em dia, o Brasil é o segundo país com maior número de atletas na modalidade. “Nos últimos dois anos o Brasil foi campeão mundial de beach tennis. Ganhamos a final contra os italianos por dois anos consecutivos. É um esporte que está se desenvolvendo muito, podemos perceber pelo número de atletas que temos na academia. No início eram 16, hoje são mais de 90”, diz.

Ao longo de sua carreira de 36 anos como técnico de tênis, treinou vários juvenis que ficaram entre os melhores do Brasil. Inclusive, sua aluna Juliana Piumatti chegou ao número 423 do mundo.“O esporte é uma das coisas mais importantes da vida e, com ele, as pessoas se socializam muito mais. É muito bacana ver como a integração funciona e a evolução dos meus alunos”, diz o esportista que afirma que ao começar o beach tennis sua vida mudou para muito melhor.

 Fernando Fernandes Beach Tennis 
Whats: (11) 97320-2019
Face/Insta: @fernandofernandesbeachtennis

Tenista vinhedense termina ano como 1ª do ranking da Federação Paulista de Tênis
16/03/2020   Perfil Esporte
 Postado por:   QRevista

A tenista Ana Paula Credidio Fernandes terminou 2019 como 1ª do ranking da Federação Paulista de Tênis (FPT) nas categorias Mista Pro A, 40 Feminina e Pro Feminina. De 11 torneiros da categoria 40+ que participou neste ano, a atleta foi campeã em todos, se destacando no esporte que escolheu.

Ana Paula trocou a vida agitada de São Paulo pela tranquilidade da vida no interior. Começou no esporte com o apoio dos pais e não parou mais. “Iniciei a vida no esporte com 6 anos de idade, meu pai que me incentivou quando estávamos em São Paulo. Comecei a disputar campeonatos com 10 anos, mas hoje o Beach Tennis que é o forte. Temos a arena Beach Tennis que tem 8 quadras e faz 4 anos que estou nessa modalidade”, diz.

Seu primeiro contato com o Beach Tennis foi em Santos, quando passeava pelo litoral e viu um grupo de pessoas praticando o esporte. “Assim que vi o pessoal jogando Beach Tennis, me apaixonei”, afirma. No mesmo ano, em 2015, já começou a praticar o esporte e desde então as conquistas não param. Esse ano também recebeu o prêmio da Federação Paulista de Tênis de melhor jogadora em sua modalidade.

Ana Paula empreendeu em Vinhedo com a Arena Vinhedo de Beach Tennis que atualmente conta com mais de 200 sócios. “Tenho muitas crianças que praticam a modalidade. Esse esporte é para todos, por isso tem um crescimento teve um crescimento tão grande nos últimos anos. O Beach Tennis caiu no gosto das pessoas”, finaliza.

Arena Beach Tennis Vinhedo
Whats:(19) 99649-9168 - Arena Beach Tennis Vinhedo

O FUTEBOL QUE DEIXOU HISTÓRIAS E SAUDADES
04/02/2020   Perfil Esporte
 Postado por:   QRevista

Evandro Baladi

Evandro Roberto Baladi, 63 anos, começou a carreira cedo aos 13 anos de idade no Itatiba Esporte Clube, como jogador de futebol na categoria Dente de Leite, hoje conhecida como Sub 13. Três anos depois foi jogar na Sociedade Esportiva Bandeirantes, ainda na categoria amadora, onde teve o privilégio de inaugurar o estádio Abílio Sanfins no bairro da Ponte.

Jogou no Paulista F.C. de Jundiaí e S.E. Palmeiras na categoria Juvenil. E se profissionalizou no Jabaquara, em Santos. Passou pelos times A.A. Portuguesa Santista, Santos Futebol Clube, Colorado do Paraná hoje conhecido como Paraná Clube. E encerrou sua carreira no Santos Futebol Clube em 1987.

São anos repletos de histórias marcantes e uma das mais importantes foi quando se tornou campeão Paulista do primeiro turno pelo Santos e eleito o melhor em campo. E foi mais especial ainda pelo fato de seu pai estar presente. “Ele torceu, vibrou e comemorou junto. Foi um dia para nunca mais se esquecer”, diz.

Dentre os 12 anos de carreira profissional, outro fato que marcante foi quando saiu do Santos Futebol Clube e entrou para o Colorado. Estava no aeroporto quando encontrou o goleiro Marola, que também jogava no Santos. Perguntou o que ele estava fazendo alí e a resposta foi inesperada. Também havia sido contratado pelo Colorado. E lá foram os dois para o mesmo time novamente. 

Baladi sente falta dos treinamentos, do ambiente, das competições e principalmente das viagens aonde teve o prazer de conhecer os estádios do Brasil e muitos países do exterior. 

Com o estádio lotado com mais de 60 mil torcedores, o frio na barriga era imediato ao chegar no corredor para entrar no campo de futebol, os pensamentos também eram um turbilhão de cobranças, como exemplo “não posso falhar”, “não posso errar”, “essa é minha responsabilidade”. Mas ao pisar em campo tudo era esquecido. “Somos preparados para aquilo”, afirma.

Segundo Baladi, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o futebol profissional não é só glamour, dinheiro, carros e festas. “O dia a dia em um clube como o Santos é exaustivo. Existem as contusões, a impressa, diretoria e principalmente a torcida. Quando ganha você é o herói, quando perde você não presta. Não é fácil estar preparado para tudo isso, mas valeu muito a pena”, diz.

Para quem está começando agora a dica de Baladi é: consiga um empresário ou comece em uma boa escolinha de futebol. Ele afirma que o futebol mudou muito. Antes era necessário ter dom, talento e fazer alguns sacrifícios para seguir a carreira. E hoje, na maioria das vezes, ter um bom empresário já é meio caminho andado. 

1