Encontre empresas, produtos e entretenimento


O que aprendemos com a Covid-19
  Data de publicação: 29/04/2021     Categoria(s): Saúde, Beleza & Bem-Estar
 Postado por:   Renato Antonio

Olá queridos amigos, desejo que estejam todos bem.  Como sempre, gosto de começar dizendo não sou dona de nenhuma verdade hein! Só compartilho com vocês algumas reflexões pessoais.

Tenho ouvido algumas frases, com bastante frequência, que fazem menção às mudanças que a Covid-19  irá causar nas pessoas. Frases do tipo “vamos sair muito melhor dessa”, “o ser humano vai evoluir”, “tudo será diferente depois da pandemia...” e outras. Enfim, tenho certeza que vocês também já se depararam com alguma dessas frases. Daí, como é meu costume, fiquei pensando um pouquinho sobre essas frases, fato que aliás, só me fez produzir mais perguntas. O que de fato estamos aprendendo ou vamos aprender com essa pandemia? Será que estamos sentindo falta das pessoas ou do que elas nos proporcionavam? Você Já parou para se perguntar o que, realmente, a pandemia “tirou” de você?  

Nesse momento me atrevo a dar um conselho. Não fique com a primeira resposta que surgir em sua mente. Descarte essa e tenha coragem de continuar fazendo perguntas. Agora olhe mais lá no fundinho e seja corajoso para ver a resposta.

Suas respostas têm mais a haver com ser ou ter?  Vamos lá! Continue olhando suas respostas… Não quero parecer pessimista, mas acredito que a grande maioria das pessoas vão passar e sair dessa fase sem nenhuma mudança. Digo isso porque as mudanças sejam, de comportamento ou de pensamentos frente à vida, geralmente, acontecem de dentro para fora e não ao contrário. 

Continuo baseando minha opinião no fato de as pessoas que realmente desejavam mudar alguma coisa em duas vidas, enxergaram na pandemia uma grande oportunidade de testar coisas ou hipóteses que viam alimentando há algum tempo. Coisas como trabalhar um pouco menos, ter mais tempo com a família, desenvolver a prática de um consumo consciente, gastar menos, comer mais comida de verdade,  ficar mais perto das pessoas que realmente amam, ter mais saúde, dar menos valor às opiniões dos outros, rezar mais, desenvolver sua espiritualidade, ensinar seus filhos a comprar coisas que realmente estejam  precisando, abraçar mais seus pais, visitar seus avós, acompanhar as tarefas dos filhos, fazer parte do desenvolvimento das crianças de sua família… Enfim, esses e outros desejos que pareciam impossíveis de serem realizados diante da correria que vivia.  

Assim como as pessoas que nunca pararam para refletir sobre esses itens acima citados, mas que sempre mantiveram sua atenção direcionada ao consumo de tudo que desejam, a exibir seus feitos, a receber elogios por seus penteados, suas roupas, seu corpo, seus bens, seus sucessos, sua superioridade. Aqueles que se aproximavam dos pessoas para receber um benefício, seja ele material ou emocional, considere que, na maioria das vezes as pessoas buscam o benefício egóico, aquele a faz sentir se mais linda, mais importante, mais , mais , e mais um pouco... Esses também continuam fazendo exatamente isso.

O que quero dizer é que não acredito em nenhuma mudança realizada a partir do coletivo. As mudanças são sempre individuais e repito, de dentro pra fora!  Então se você exerceu sua coragem e foi um pouquinho mais fundo na busca de algumas respostas e se deparou com alguns aspectos que te deixaram orgulhoso, parabéns! Mas se vc olhou nos olhos de algumas respostas e não ficou muito confortável com o que viu, está tudo bem também.  O mais importante é não fugir das respostas, pois são as respostas que nos conduzem ao autoconhecimento.  

Sendo assim, minha reflexão é que a Covid-19 vai deixar para cada um de nós exatamente o que cada um já vinha procurando. 

PARA SABER MAIS:

Isabel C. Bona Branco

Psicóloga Clínica Cognitivo

Comportamental - CRP 06/58509-1

Rua  Pedro Elias de Godoy, 123

Jd. Cel. Peroba - Itatiba/SP

 (11) 9 6184-4653

 


Publicidade
Siga-nos no Instagram

Empresas Recentes